Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

acimadetudoviver

acimadetudoviver

Amor Infinito

31.05.19, acimadetudoviver

Hoje faz 12 anos que eu soube que estava grávida, faz 12 anos que eu não sabia o que sentir, faz 12 anos que a primeira sensação que tive foi medo, faz 12 anos que saí do consultório do obstreta em Lisboa e até chegar a casa não consegui assimilar o que estava a acontecer. 

Foi um amor que foi crescendo um bocadinho todos os dias e foi preenchendo a minha vida (não só em tamanho) até se tornar na minha pérola mais perfeita e valiosa, aprendi a amar aquele ser todos os dias e de uma maneira que eu não sabia ser possível, descobri ao longo de 8 meses e meio que este é um amor diferente, é um amor que não tem prazo de validade, que não se transforma noutro sentimento, não se mascara e transforma-nos enquanto ser humano passamos a sentir tudo de maneira diferente desde o que é bom e nos faz feliz ao que é menos bom e nos deixa triste.

Hoje faz 12 anos que eu vi pela primeira vez um "feijão" de 7cm que entretanto cresceu, nasceu e se transformou num rapaz lindo, maravilhoso e todos os dias me ensina a ser uma pessoa melhor e com a certeza que é o meu melhor projecto de vida.  

Separações

28.05.19, acimadetudoviver

Este blog devia mudar de nome e passar a chamar-se "Blog da Divorciada Desesperada" em modo alegoria, é claro, mas eu já abordei este tema tantas vezes, que parece que se tornou numa obssessão minha, mas não é.

A questão é que a separação ou divórcio é um  assunto continua ainda a dar azo a muita especulação, e digo "continua ainda" porque quando um casal se separa as pessoas que estão à volta tem necessidade de tomar partido, é quase como se fosse uma competição, não conseguem ser imparciais e deixar que os intervenientes resolvam as suas diferenças sem se intrometerem, sem dar palpites.

Esta é uma situação delicada, as pessoas estão fragilizadas e precisam apoio, e às vezes que está por perto o que pretende é saber os promenores e quanto mais sórdidos melhor, tem de haver sangue e muitas lágrimas, porque se isso não acontecer parece que já niguém consegue entender e saber de qual das partes deve tomar partido.

As lágrimas eu consigo entender e fazem parte do processo, pois afinal são 2 vidas que terminam um contrato que se inviabilizou, isto escrito desta forma até pode parecer estranho e desprovido de qualquer sentimento, mas não é, isto vem de uma pessoa que já teve a sua dose de separações direta e indiretamente e de quem teve que lutar muito para não se transformar numa pessoa amarga e de mal com a vida. Isto não é nada mais do que a minha forma pragmática de ver a situação e compreendo bem tudo aquilo que as pessoas envolvidas sentem e cada um tem o seu tempo, e sei que inicialmente não é fácil mas o que há a fazer é aprender a viver o melhor possível com aquilo que a vida nos apresenta.

 

 

...

15.05.19, acimadetudoviver

Como diz a canção "...acho que o universo se uniu para me tramar...", eu tenho impressão que existe alguma coisa no tal do universo que determina em algumas alturas do ano me por à prova para ver se consigo superar todos os obstáculos. A questão é: os obstáculos são difíceis e por vezes apetece-me atirar a toalha ao chão porque quando eu acho que já consegui resolver tudo, eis que acontece mais alguma coisa e as situações surgem em catadupa e eu começo a pensar onde é que eu vou buscar energia para tratar de tudo.

Quando eu era miúda eu costumava dizer que gostava de ser invisível, porque assim passava despercebida, nunca consegui. E agora, adulta começo a desejar cada vez mais isso, mas acho que já não vou a tempo, o universo já se habituou a presentear-me com todo o tipo situações difíceis.

Uma vez disseram-me que " Deus só nos dá o peso do fardo que somos capazes de carregar", eu já na altura não gostei muito da metáfora, e com o passar do tempo sinto-me com menos capacidade de ir carregando fardos que não são meus. 

Tempos Modernos

03.05.19, acimadetudoviver

Os anos, os meses, os dias, as horas, os minutos e segundos passam demasiado depressa e quando te dás conta o que não fizeste hoje porque acreditas que amanhã poderás fazer e ainda vais a tempo é mentira, o que perdes hoje, amanhã já não dá para recuperar, os sentimentos já não vão ser os mesmos. Isto para dizer que cada vez mais vivemos freneticamente e mesmo assim não conseguimos chegar a todo o lado, não conseguimos estar com todas as pessoas de que gostamos e não conseguimos fazer o que nos dá prazer e entusiasmo.

A solução seria abrandar o ritmo, viver de maneira a que quando chegarmos ao fim da linha tenhamos a certeza de que não deixamos nada por fazer. A realidade é que a sociedade em que vivemos nos exige mais do que aquilo que nos dá, ou seja, temos que estar em todo lado, saber o que está a acontecer no mundo e viver ao minuto,quase como se fossemos omnipresentes, em contra partida o que nos sobra é isolamento porque para fazermos isto tudo não precisamos sair de casa, falso comodismo pela mesma razão e uma solidão imensa porque se virmos bem o que é que a "omnipresença" traz...solidão...muita, nós não conseguimos se quer nos relacionarmos e a prova disso são os sites de encontros (nada contra para quem utiliza), mas continuo a gostar mais de interagir com pessoas.